Fundação Espírito-santanse de Tecnologia

TELEFONE:
(27)3345-7555

E-MAIL:
superintendencia@fest.org.br

PROJETO DE EXTENSÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DE BEBIDAS DE ORIGEM VEGETAL

A Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), com apoio da Fundação Espírito-santense de Tecnologia (FEST) dão início ao Projeto de Extensão “Análise Físico-Química de Bebidas de Origem Vegetal: Prestação de Serviços Especializados à Comunidade”, que será desenvolvido no Laboratório de Análise de Bebidas de Origem Vegetal do Espírito Santo (LABEVES) vinculado ao Instituto de Tecnologia da UFES (ITUFES). Este projeto, é coordenado pelo Professor Dr.  Márcio Coelho de Mattos do Departamento de Engenharia Mecânica do Centro Tecnológico e Diretor Técnico do ITUFES, tem como principal objetivo regular a prestação de serviços de análise físico-química de bebidas de origem vegetal.

A pesquisa visa disponibilizar aos produtores e importadores uma gama de ensaios e análises que proporcionem informações cruciais sobre a qualidade de seus produtos, conferindo diferenciais em relação a produtos semelhantes. Além disso, também fornecerá informações sobre a conformidade dos produtos às normas de qualidade físico-química aplicáveis, desempenhando um papel crucial no controle de qualidade das bebidas disponíveis no mercado.

Este serviço assume uma relevância significativa no panorama do controle de qualidade das bebidas, podendo ser utilizado como suporte às ações de controle e fiscalização de órgãos reguladores como o Ministério da Agricultura e Pecuária, Secretaria de Estado da Saúde e Secretarias Municipais. A análise físico-química desempenha um papel vital na garantia de que as bebidas atendam aos padrões estabelecidos, assegurando a saúde e segurança dos consumidores.

Informações do Projeto:

  1. Coordenação: Professor Dr. Márcio Coelho de Mattos, Departamento de Engenharia Mecânica do Centro Tecnológico e Diretor Técnico do ITUFES.
  2. Coordenador adjunto: José Sirkis Gottlieb, Centro Tecnológico e Diretor Administrativo do ITUFES.
  3. Fiscalização: Professor Dr. Manoel Gregório da Silva Neto, Departamento de Engenharia Mecânica do Centro Tecnológico da UFES.
  4. Duração: 36 meses.

A pesquisa propõe não apenas expandir a capilaridade dos serviços oferecidos pelo Laboratório de Análise de Bebidas de Origem Vegetal do Espírito Santo (LABEVES), mas também criar oportunidades para a ampliação dos serviços disponíveis. Além disso, busca garantir recursos para a manutenção da acreditação, promovendo a excelência na realização das análises físico-químicas.

A FEST, através deste projeto, reafirma seu compromisso com a qualidade, segurança e inovação, contribuindo assim para o desenvolvimento sustentável da comunidade e do setor de bebidas de origem vegetal.

Uma Década de Inovação e Colaboração: O Compromisso da FEST com o LABEVES

O Laboratório de Bebidas de Origem Vegetal (LABEVES) é um destaque no Brasil. Desde 2014, o LABEVES junto com a FEST desenvolve um projeto, que tem sido um catalisador para o desenvolvimento de ensaios e análises laboratoriais. Atuando como um elo entre o conhecimento acadêmico e as demandas práticas da indústria. Sua especialização? A análise de vinhos, vinagres e cervejas, com emissão de certificados em conformidade com as diretrizes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Portarias: nº 415 12/08/2010 e nº 341, de 18/09/2014. É lá que as bebidas, em maioria vinhos importados, são testados e aprovados para serem comercializadas. Sem o registro Mapa, a bebida não deve ser consumida.

Desde 21 de setembro de 2016, o Labeves está acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia Inmetro (CGCRE/Inmetro) sob a ACREDITAÇÂO N0 CRL1148. A maioria das análises realizadas concentra-se em vinhos importados, submetidos a uma análise rigorosa das bebidas recebidas no Porto de Vitória. A importância dessa etapa é crucial, pois garante que essas bebidas atendam às exigências legais e, mais importante ainda, que sejam autênticas, afastando a ameaça de falsificação ou adulteração. Sem o registro Mapa, uma bebida não é autorizada para consumo.

O Labeves é o resultado do esforço de profissionais da Ufes (professores e técnicos administrativos), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e do Sindicato do Comercio de Exportação e Importação do Espírito Santo (Sindiex), os quais tinham como principal objetivo criar um laboratório de excelência na Universidade que pudesse atender à demanda de análises criada pela importação de bebidas pelo Porto de Vitória. Hoje, ele é o único laboratório acreditado da Ufes.

Projeto 1175

Pular para o conteúdo